Luxury Drinks | Leroy
21969
page,page-id-21969,page-child,parent-pageid-16582,page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,ajax_updown_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive
marca_leroy_on

Leroy

Com início em 1966, Madame Leroy organizou na sua casa, Domaine d’Auvenay, degustações de vinhos de prestígio com os escritores mais conhecidos do vinho, críticos, sommeliers e proprietários de restaurantes. Nessa altura, no final dos anos 1960, essa tradição era incomum e completamente original. Ao longo dos anos, tornou-se cada vez mais difícil encontrar produtores com vinhos que cumpriram os rigorosos padrões dignos do rótulo Maison Leroy. Portanto, Lalou Bize-Leroy tomou a decisão de expandir as próprias vinhas da Maison Leroy. Em 1988, fundou Domaine Leroy, comprando os bens de Charles Noellat em Vosne-Romanée e de Philippe-Rémy em Gevrey-Chambertin. No total Domaine Leroy tem agora 21 hectares, 99 ares, 66 centiares.

Leroy Corton-Charlemagne

Terreno situado no Norte da costa de Beaune uma area geológica muito diferente de “Montrachet”. Produzido no municipio de Aloxe-Corton, Pernand-Vergelesses e Ladoix-Serrigny. Este grande pais da Burgonha deve a sua reputação ao imperador Charlemagne que deu a ordem para plantar uma vinha na maior parte do seu domaine e que doou em 775 a Abbey de Saulieu. O vinho Corton-Charlemagne é de uma enorme complexidade e deve se essencialmente as origens.

Leroy Corton-Renardes

Um novo Corton verdadeiramente excepcional. Um perfume classicamente Leroy que domina o nariz com muita cereja e amoras. As mesmas cerejas pretas prevalecem no palato cheio de especiarias arrojadas. Frutado e bem equilibrado com um começo e final deslubrante.

Leroy Richebourg

Floral e cheio de especiarias e ligueiramente abaixo do RSV acabado de ser degustado. Um poder frutificado de uma optima combinação entre frutos vermelhos com um equilibrio apurado.

Leroy Romanée-Saint-Vivant

Floral e apurado desde o inicio. Aroma glorioso e sedutor. Varias camadas de sabores e nuances de frutas e especiarias envolvendo se em apenas minutos.

Leroy Clos de Vougeot

Poderosos frutos vermelhos no nariz e muita especiaria. O vinho mais masculino da linha Leroy 2009. Provavelmente tambem o vinho com mais taninos notaveis até a data. Cereja preta e mirtilos são os sabores mais predominantes, com um intenso e poderoso final longo.

Leroy Musigny

Inicia se com um floral e apurado suporte com frutos vermelhos. Fruta desenvolve no palato com equilibrada cereja vermelha e cereja preta juntamente com algumas fantasticas especiarias. Completamente equilibrado directamente do barril. Final demonstra fruta explosiva e completamente sedutora. É um vinho extremamente raro Leroy Musigny. Somente 2 barris foram produzidos em 2009. Excepcional.

Leroy Clos de la Roche

Novamente floral e apurado no inicio. Muitos frutos vermelhos no nariz, depois envolve se numa combinação de frutos vermelhos e pretos no palato que revela um final poderoso. Mostra alguma mineralidade na variedade Leroy 2009.

Leroy Chambertin

Inicia se com muitas espiciarias asiaticas e com frutos silvestres. Os mesmos frutos vermelhos o palato demonstrando um poder e densidade menos fino que os anteriores.

Leroy Chambolle-Musigny 1er Cru Les Charmes

Uma cor elegante vermelha escura. Um concentrado floral Leroy desde o inicio, com um ligeiro chão florestal e especiarias. Medio mais no palato ainda jovem mas transparente, uma boa energia e acidez no fundo. Um final medio a longo.

Leroy Gevrey Chambertin

Uma fresca distinta e reservada mas elegante no nariz de bagas vermelhas, ameixa, violetas, especiarias e purá de cerejas pretas deslizam sedutoramente em sabores doces, precisos e minerais na boca sustentados por taninos e … Burghound.